Saúde Região RSS Destaques

Salve até quatro vidas com um único gesto: a doação de sangue

doaçãoDoar sangue é um ato de solidariedade e humanismo. Cada doação pode salvar a vida de até quatro pessoas. No dia 14 de junho é comemorado o Dia Mundial da Doação de Sangue. No Vale do Taquari, as doações podem ser realizadas no Hemovale, que funciona junto com o Hospital Bruno Born de Lajeado.

A doação é rápida, não causa dor e consiste basicamente nas seguintes etapas: cadastro (ou registro) do doador; entrevista com enfermeiro sobre a situação da saúde; triagem hematológica para avaliar se a pessoa é anêmica ou não, verificação de pressão arterial, batimentos cardíacos, peso e temperatura; a doação propriamente dita e o lanche pós- doação.

Conforme a enfermeira responsável pelo Hemovale, Cleci Maria Paloschi, o número de doadores aumenta a cada ano, mas ainda está distante do considerado normal. “As pessoas estão se conscientizando e desenvolvendo o hábito de doar. Mas ainda temos muito para melhorar. Por mês recebemos  de 750 a 800 doadores, enquanto o ideal seria em torno de 1000 doadores para termos um bom estoque”.

No Brasil, os grupos sanguíneos mais comuns são o O e o A. Juntos eles abrangem a grande maioria da população. O sangue O negativo é conhecido como universal, pois pode ser transfundido em qualquer pessoa. Entretanto é baixo o percentual de brasileiros que possuem este tipo sanguíneo. O volume máximo admitido para uma doação é de 450 ml.

Quando o estoque se torna insuficiente, o Hemovale precisa recorrer às cidades mais próximas: Venâncio Aires, Santa Cruz do Sul, Caxias do Sul e Porto Alegre. “Todos os tipos de sangue são importantes. Os de fator negativo sempre estão em menor estoque. O tipo O negativo, por ser doador universal, é o mais importante ainda. Ele é muito utilizado pelos hospitais, pois é o sangue que salva em situações de emergência”, destaca a enfermeira.

Requisitos básicos para doação de sangue
Para doar é preciso estar em boas condições de saúde; ter entre 16 e 69 anos; pesar no mínimo 50kg; estar descansado; estar alimentado; apresentar documento original com foto e além disso respeitar os intervalos em cada doação: os homens por 60 dias (máximo de quatro doações em um ano) e as mulheres 90 dias (máximo de três doações em um ano).

Agendamento
Para facilitar a doação, o Hemovale criou o programa Doador da Hora! No site é possível agendar um horário para realizar a doação. Mais informações podem ser obtidas no site ou através do fone (51)3748-0442.

Quem não pode doar no dia?
Além das informações já citadas, no dia da doação é necessário não estar com hipertensão ou hipotensão arterial; ter os batimentos cardíacos controlado; não estar com febre; grávida ou amamentando, a menos que o parto tenha ocorrido há mais de 12 meses.

Quem nunca poderá doar?
As pessoas que tiveram ou possuem  hiv positivo; hepatite após os 10 anos de idade; malária; doença de chagas; receberam enxerto de duramater; algum tipo de câncer, incluindo leucemia; graves problemas no pulmão, coração, rins ou fígado; problemas de coagulação de sangue; diabéticos com complicações vasculares, insulino dependente; tuberculose extra-pulmonar; elefantíase; hanseníase; calazar (leishmaniose visceral); brucelose; alguma doença que gere inimputabilidade jurídica. As pessoas que foram submetidas a gastrectomia total; a pneumectomia; a esplenectomia não decorrente de trauma; transplante de órgãos ou de medula e se usuário de drogas injetáveis.

Texto: Portal Região dos Vales