RS Destaques Geral

SDR projeta chegar a mil empreendimentos no Programa Estadual de Agroindústria Familiar

Qualificação técnica é uma das atividades oferecidas (Foto: Divulgação SDR)
Qualificação técnica é uma das atividades oferecidas (Foto: Divulgação SDR)

O Rio Grande do Sul deve chegar ao final deste ano com mil agroindústrias familiares incluídas no Programa Estadual de Agroindústria Familiar (Peaf). A meta da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) para 2016 leva em conta o ritmo de inclusões em 2015, quando foram analisados e aprovados os processos de 200 agroindústrias, um crescimento de 31,5% sobre o total executado desde o início do Peaf, em 2002.

“Nosso governo entende que esta é uma política de Estado importante, que deve não apenas ter continuidade, mas ser reforçada. Os empreendimentos consolidam as atividades rurais das famílias, agregam renda à produção e estimulam os jovens a permanecerem no campo”, afirma o secretário da SDR, Tarcisio Minetto.

A SDR oferece apoio, por meio de convênio com a Emater, para uma série de serviços do Peaf, como qualificação técnica, incentivos financeiros para melhoria e legalização, acompanhamento técnico na elaboração de rótulos para produtos e assistência técnica nas questões sanitárias, ambientais e tributárias.

“O Peaf tem se consolidado cada vez mais. Prova disso é a grande procura e interesse dos agricultores para obter apoio para o processo de inclusão e, após o cumprimento dos requisitos, solicitar o selo Sabor Gaúcho”, explica o diretor de Agricultura Familiar e Agroindústria da SDR, Dionatan Tavares.

Peaf
Até o começo de maio, o programa contava com 2.692 empreendimentos cadastrados. Após o cadastro, as agroindústrias podem buscar apoio do programa para uma série de serviços do Peaf e ficam aptas a comercializar sua produção em mercados institucionais, participar de eventos e feiras com promoção e apoio da SDR e vender para o consumidor final (para os microprodutores rurais, há a possibilidade de venda pelo bloco de produtor rural, com isenção de ICMS).

Texto: Ascom SDR
Edição: Denise Camargo/Secom