Segurança RS RSS Destaques Lajeado

Secretaria da Segurança apresenta projeto final do Centro Integrado de Comando e Controle Regional

O novo prédio ficará instalado junto ao 22º Batalhão de Polícia Militar (Foto: Divulgação/Prefeitura de Lajeado)

Em encontro reunindo representantes da Secretaria Estadual da Segurança, entidades e órgãos de segurança pública e instituições da Justiça, na última quinta-feira (09), a Prefeitura de Lajeado, por meio da Secretaria Municipal da Segurança Pública (SESP), apresentou o projeto final do futuro Centro Integrado de Comando e Controle Regional.

O novo prédio ficará instalado junto ao 22º Batalhão de Polícia Militar (BPM), em Lajeado, e servirá de central operacional para municípios da região.

Representando a secretaria estadual, o tenente-coronel Alexandre Aragón, que já comandou a Força Nacional, esteve em Lajeado para apresentar dados da criminalidade no país e também projetos envolvendo tecnologia que estão em implantação no Rio Grande do Sul e no Brasil.

Titular da SESP, Paulo Locatelli apresentou ao grupo o projeto arquitetônico final do novo centro, elaborado pela Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo. O prédio terá três andares, dispondo de sala de videomonitoramento e reuniões, garagens e área para alojamento distribuídos em cerca de 462,48 metros quadrados.

“A implantação de um Centro Integrado de Comando e Controle Regional faz parte do nosso planejamento para ampliar a segurança em Lajeado e que ajudará também a região. Queremos que a tecnologia seja nossa principal aliada para combater a criminalidade e aumentar a percepção de segurança para a nossa comunidade”, explicou Locatelli.

Agora, o projeto terá seu orçamento finalizado para que os valores sejam definidos e se busque viabilizar a construção.

O Centro Integrado

Conforme o plano, no CICCR serão monitoradas imagens de câmeras a serem instaladas em diversos municípios do Vale do Taquari, sendo que cada município fica responsável pela compra e instalação dos equipamentos em pontos estratégicos. A partir do espelhamento de uma ocorrência municipal no centro integrado, esta ocorrência poderá se tornar regional e, inclusive, estadual, gerando resposta mais rápida das autoridades. O objetivo é fazer uso de tecnologias no combate ao crime organizado. As imagens das câmeras permitirão maior agilidade na constatação do que pode estar ocorrendo e agilizar uma pronta resposta à altura de um determinado crime, além das imagens serem fundamentais para obtenção de provas para futuras condenações de criminosos.

Texto: Ascom Lajeado