RSS Roca Sales Rural - Agricultura Destaques

Seminário Técnico Regional de Piscicultura reúne produtores em Roca Sales

IF
Produtores dos Vales do Taquari, Caí e Serra Gaúcha estiveram reunidos (Foto: Divulgação)

Um grupo de cerca de 150 produtores, técnicos, lideranças e representantes de empresas de mais de 25 municípios dos vales do Taquari, Caí e Serra Gaúcha esteve reunido na sexta-feira (26), no salão comunitário de Fazenda Lohmann, para a quarta edição do Seminário Técnico Regional de Piscicultura. Na ocasião, foram realizadas diversas palestras e painéis com os objetivos de trabalhar o desenvolvimento da piscicultura regionalmente, nivelar informações relativas à atividade e oportunizar a troca de experiências entre os envolvidos.

Entre os palestrantes esteve o assistente técnico estadual em Piscicultura da Emater/RS-Ascar, Henrique Bartels, que apresentou alguns dados a respeito da atividade. Bartels reforçou o fato de que a piscicultura tem crescido em um ritmo de aproximadamente 30% ao ano no Brasil – índice superior a outras atividades tradicionais, como a pecuária e a agricultura. “Além de lucratividade com rápido retorno para o produtor, estes números podem ser explicados pelo aumento da população, pela melhor distribuição de renda e pela preocupação com a saúde na atualidade”, analisa.

O apelo dos meios de comunicação, no que diz respeito ao tema, também pode estar entre os motivos do aumento de consumo, ficando como desafios o crescimento por meio de um programa sustentável, ambientalmente correto e economicamente viável. “Potencial há, já que esta é uma alternativa viável de produção, terapêutica e capaz de utilizar resíduos e subprodutos da propriedade, com garantia de renda e de qualidade de vida”, ressalta o assistente técnico regional em Sistema de Produção Animal da Emater/RS-Ascar, João Alfredo de Oliveira Sampaio.

IF
A piscicultura tem crescido em um ritmo de aproximadamente 30% ao ano no Brasil (Foto: Divulgação)

Sampaio foi o responsável por apresentar dados regionais a respeito do planejamento da atividade dentro dos 55 municípios que integram a região administrativa da Emater/RS-Ascar de Lajeado. “Na região são 820 piscicultores assistidos de 42 municípios que, juntos, comercializarão mais de 340 toneladas de pescados no ano”, comenta o técnico. Mas o número total de produtores ultrapassa os 4,5 mil, com mais de 1,2 toneladas produzidas. “São números que têm aumentado e que podem ser explicados por esses fatores já discutidos no seminário”, pondera Sampaio.

Entre os produtores participantes esteve o piscicultor Claudiomiro Stoll, do município de Sério. Com dois açudes em sua propriedade, Stoll tem participado das feiras locais que, a cada dois meses representam a comercialização de uma média de 500 quilos de carpas capim, húngara, cabeça grande e prateada. Não por acaso, o agricultor, que tem no cultivo do eucalipto o principal produto da propriedade, pretende investir na implantação de mais seis açudes. “Acredito no potencial da atividade, já que a demanda existe e o consumo tem aumentado, o peixe é uma carne saborosa, nutritiva e barata”, observa.

Por ocasião do Seminário, outros produtores, como o “veterano” Sigmar Scheer, da localidade de Fazenda Lohmann, em Roca Sales, também apresentaram os resultados relativos à atividade, com o objetivo de promover a troca de experiências. Já a família Schmitz, da Linha Júlio de Castilhos, realizou relato sobre a única despesca realizada até o momento, na última Semana Santa, em que capturaram 91 carpas, que totalizaram quase 300 quilos. “Como produtores de suínos e leite, temos apenas um viveiro com a piscicultura, se apresentando como uma excelente alternativa de renda”, salienta o jovem Vitor Schmitz.

IF
No Vale do Taquari são 820 piscicultores assistidos que geram uam comercializarão mais de 340 toneladas de pescados no ano (Foto: Divulgação)

Outros temas abordados no Seminário envolveram a nutrição das tilápias, a qualidade da água em piscicultura e a aquaponia, ministradas por representantes da Puro Trato, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), respectivamente. Este último painel proferido pelo professor doutor e PhD Maurício Emerenciano, do Laboratório de Nutrição de Organismos Aquáticos (Lanoa). O evento foi finalizado pelo coordenador do Departamento de Aquicultura e Pesca da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR/RS), Ricardo Núncio, que abordou as ações da pasta.

O evento foi prestigiado por autoridades, como o prefeito municipal de Roca Sales, Amilton Fontana, e o gerente regional adjunto da Emater/RS-Ascar, Carlos Lagemann, que reforçou a mudança de pensamento sobre a piscicultura, que sai de uma condição de coadjuvante para, em  muitos casos, ser encarada como um dos principais produtos nas propriedades. “E há potencial para qualificar a atividade”, afirma. O Seminário foi promovido pela Emater/RS-Ascar, SDR/RS, Prefeitura de Roca Sales e Puro Trato Nutrição Animal. O apoio foi da Associação Rocassalense de Piscicultura, Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Sicredi e Machado Agropecuária.