Solidariedade Investimento Vale do Taquari

Sicredi Integração RS/MG repassa mais de meio milhão do Fundo Filantrópico a 135 entidades da região

Entidades contempladas da agência Santa Clara do Sul

A missão da Sicredi Integração RS/MG de contribuir com o desenvolvimento social das comunidades ganhou mais um importante capítulo na manhã desta quinta-feira (29), quando ocorreu a entrega simbólica de R$ 560.955,15 do Fundo Filantrópico a 135 entidades da região. O evento que marcou o repasse dos valores ocorreu no centro administrativo da cooperativa, em Lajeado, e foi prestigiado por representantes das instituições, gerentes das agências e conselheiros.

O presidente Adilson Metz esclareceu que o Fundo é composto por 2% do resultado líquido do ano anterior, sendo rateado entre as agências na proporção do número de associados e de sua participação na geração desse resultado. Segundo ele, essa é uma forma de retribuir a movimentação e a confiança que a comunidade tem na cooperativa: “Quanto mais a comunidade abraça o Sicredi, mais ela vai ter valor de retorno”. Metz também enalteceu o trabalho voluntário e sem fins lucrativos das entidades que se empenham para que outras pessoas tenham melhores condições de vida e destacou: “Não adiantaria definirmos o valor e destiná-lo se não tivessem pessoas que organizassem e trabalhassem nesse sentido”.

Fazer a diferença

O Fundo Filantrópico da Sicredi Integração RS/MG contemplou neste ano projetos educacionais, culturais, esportivos, ambientais, de segurança e saúde, dentre os quais o proposto pelo Instituto Lado a Lado Equoterapia, de Cruzeiro do Sul. Os R$ 5,6 mil recebidos servirão para o aperfeiçoamento da estrutura física da sede e em contrapartida subsidiarão o tratamento de quatro crianças entre 2 e 8 anos diagnosticadas com autismo. A fisioterapeuta e coordenadora Olga Martins explicou que os pequenos serão selecionados em breve e que a estimativa é iniciar o tratamento terapêutico mediado pelos cavalos em outubro. Com a ajuda do animal e de uma equipe multidisciplinar serão tratados aspectos físicos, emocionais e pedagógicos em um ambiente diferente de clínica, melhorando a socialização, coordenação, postura, autoestima, segurança, memória, raciocínio e linguagem, entre outros. Na avaliação de Olga, a iniciativa do Fundo reforça o trabalho da instituição e contribui para a preservação de valores e habilidades. “A gente acredita que isso vai fazer a diferença no nosso trabalho. O Sicredi tem essa proposta de ser cooperativo, esse olhar mais humano, e como a gente lida com pessoas acima de qualquer coisa, tem que ser assim, tem que ter essa sensibilidade”, analisou.

O valor repassado também fará a diferença no Hospital de Caridade São José, de Sério, onde os R$ 1,8 mil recebidos serão utilizados na aquisição de lençóis e fronhas impermeáveis, as quais são mais fáceis de serem esterilizadas e dispensam a lavagem frequente, podendo ser reutilizadas nos pacientes e diminuindo o risco de infecção. A enfermeira responsável Débora Nunes e a auxiliar administrativa Maristela Inês Kruger Ariotti contaram que essa é a terceira vez que a instituição recebe auxílio da Sicredi, que, diante das dificuldades financeiras e do perfil filantrópico do hospital, tem ajudado bastante nas melhorias da estrutura. Para a enfermeira, trata-se de um benefício que favorece a entidade e, consequentemente, toda a população que necessita dos serviços oferecidos pela instituição. Ela ainda elogiou o evento de entrega dos valores, pois todos os contemplados são convidados a confraternizarem e comemorem o momento. “É bom mostrar o que eles estão fazendo com a ação e explicar a importância disso. A gente vê que eles querem unir e é muito bonito esse retorno”, considerou.

Transformação da sociedade

Presente no evento, o promotor de Justiça de Lajeado, Sérgio Diefenbach instigou uma reflexão sobre as oportunidades de se aproximar das pessoas e instituições, ressaltando que apesar de suas diferenças e peculiaridades e de se encontrarem em circunstâncias diferentes, todos têm, em regra, na base de suas vidas, valores muito semelhantes. De acordo com ele, esses valores dizem respeito a nossa necessidade de bem-estar: “Na essência, nós, seres humanos, somos muito iguais. Temos alguns desejos e um deles é o de pertencimento, de estar em boas relações”.

Falando sobre o projeto municipal Pacto pela Paz e sobre a realidade da sociedade local em termos de educação, segurança e comportamento, Diefenbach reforçou a importância do afeto e da atenção, ressaltando que muitas vezes o sofrimento pode desencadear atitudes violentas. Para ele ainda há muito a ser feito, mas a ação da Sicredi é um passo significativo para a transformação positiva da sociedade, assim como as entidades beneficiadas pelo Fundo representam as pessoas que querem fazer a diferença na vida dos outros. “Nossa sociedade precisa ser cooperativa. Nós precisamos uns dos outros e estamos em relações permanentes. A Sicredi Integração RS/MG nos ensina como fazer isso”, finalizou.

Valores por agência

  • Marques de Souza – 12 projetos – R$ 30.551,10
  • Boqueirão do Leão – 15 projetos – R$ 28.247,46
  • Santa Clara do Sul – 18 projetos – R$ 53.740,00
  • Lajeado/Centro – 19 projetos – R$ 158.682,27
  • Mato Leitão – 12 projetos – R$ 48.597,33
  • Cruzeiro do Sul – 15 projetos – R$ 57.955,82
  • Lajeado/São Cristóvão – 10 projetos – R$ 56.025,49
  • Travesseiro – 5 projetos – R$ 12.677,45
  • Progresso – 6 projetos – R$ 31.111,83
  • Lajeado/Univates – 2 projetos – R$ 17.117,57
  • Canudos do Vale/Sério – 9 projetos – R$ 13.900,00
  • Lajeado/Florestal – 4 projetos – R$ 35.000,00
  • Lajeado/Conventos – 6 projetos – R$ 11.404,66
  • Forquetinha – 2 projetos – R$ 5.944,17

 

 

Crédito: Simone Rockenbach
Assessoria de Imprensa Sicredi Integração RS/MG