Esporte Destaques Teutônia

Teutonienses conquistam medalhas no Campeonato Estadual de Atletismo Sub-18

Felipe Andrei Müller foi ouro no lançamento de martelo, alcançando a segunda melhor marca no ranking brasileiro em 2021
No sábado, dia 10 de julho, a Equipe de Atletismo Teutônia/Colégio Teutônia/Languiru/Sicredi disputou o Campeonato Estadual de Atletismo Sub-18, realizado na Sogipa, em Porto Alegre, com resultados “interessantes” nesta retomada gradual das competições em tempos de pandemia, conforme avaliam os professores e treinadores Iurquen Roese e Laudenor Brune.
Entre os destaques esteve o jovem Felipe Andrei Müller, que alcançou o melhor desempenho técnico no masculino e conquistou a medalha de ouro no lançamento de martelo, com 54,81m, a segunda melhor marca do ranking brasileiro em 2021. O teutoniense também ficou com a medalha de prata no arremesso de peso. “No Troféu Teutônia de Atletismo ele já havia arremessado a mais de 50m. O desempenho em Porto Alegre é muito bom, fruto do empenho e da determinação de alguém que sonha com novas conquistas. Sem dúvida o Felipe inspira quem treina perto dele, os colegas se espelham nele”, valoriza Roese.
Também foram medalhistas Clara Rückert, prata no arremesso de peso; Pedro Dutra, prata nos 200m; Juliane Anschau, bronze no salto em distância e nos 200m rasos; e Gabriel Sawka, bronze nos 2000m com obstáculos.
Sonhando alto Felipe Andrei Müller (17) disputa as provas de lançamento de martelo e arremesso de peso.
O início no atletismo ocorreu após convite do professor em aula de Educação Física, começando a treinar em 2019.
Hoje, são quatro ou cinco sessões de treinamento por semana, além da análise de vídeos de lançadores para aprender novos exercícios e aprimorar outros. “No momento, o maior dos meus sonhos é ser campeão brasileiro e me classificar para o Sul-Americano. Para que isso se torne realidade, tenho que continuar com a rotina de treinos e buscar melhorar a cada dia. Estou muito feliz com os resultados alcançados até aqui, porém, ainda tenho que evoluir muito para alcançar os meus objetivos dentro do atletismo”, conclui Felipe, que tem como ídolos os atletas poloneses Pawel Fajdek e Wojciech Nowicki, além do brasileiro Darlan Romani.