Cultura Vale do Taquari RS Eventos Destaques Turismo Muçum

Trem turístico poderá voltar ao Vale em agosto

Avançam as tratativas para passeio turístico pelos trilhos da Região

Comitiva composta por prefeitos, demais representantes municipais e de entidades interessadas, reuniu-se na Prefeitura de Muçum

Falta pouco para a cereja do bolo do turismo do Vale do Taquari ser colocada. Os passeios de trem turístico, um desejo antigo dos governos municipais e comunidade regional, avançou suas tratativas para que volte a acontecer em agosto deste ano. A visita do diretor vice-presidente da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), Marlon Ilg, e o responsável pelo setor de projetos específicos, Claudio Roberto Hoppe, ao Vale do Taquari, durante esta semana, estreitou ainda mais a ligação com os municípios de Muçum, Estrela, Colinas, Guaporé, Roca Sales, Dois Lajeados e Vespasiano Corrêa.

Uma reunião, na manhã de ontem, no Auditório Adelaide Boniatti, na Prefeitura de Muçum, sublinhou a evolução. Além dos representantes da ABPF, estiveram o presidente da Associação dos Municípios de Turismo do Vale do Taquari, Rafael Fontana; o secretário de Cultura e Turismo de Estrela, Marcelo Braun; a coordenadora de Cultura, Turismo e Eventos de Roca Sales, Marlisa Sartori Bratti, os prefeito de Roca Sales, Amilton Fontana; de Colinas, Sandro Hermann; de Vespasiano Corrêa, Marcelo Portaluppi; de Dois Lajeados, Tiago Grando; de Guaporé, Valdir Carlos Fabri; a secretária de Turismo de Guaporé, Cristiane Viel; e o assessor jurídico de Guaporé, Daniel Zorzi. Por Muçum, estiveram o prefeito Lourival de Seixas e seu vice, Lauro Fronchetti; o secretário de Fazenda e Administração, Rodiney Bortoluzzi; a secretária de Ação Social, Cultura, Turismo e Desporto, Jacinta Casagrande; e o assessor jurídico, Felipe Henrique Giaretta. “Quero parabenizar a união e mobilização dos prefeitos e entidades, sobretudo Amturvales”, destacou Ilg.

No encontro foram tratadas questões como a estruturação do projeto que compreende todo o trecho, de Estrela a Guaporé. Ademais, os representantes municipais, assumiram a responsabilidade em questões como a roçada em torno dos trilhos. Inicialmente, o objetivo é que pelo período de 10 dias realize-se alguns passeios, de caráter comemorativo, entre Muçum e Guaporé. Cada viagem comportaria cerca de 450 pessoas, podendo ser realizado duas viagens por dia, totalizando 900 pessoas. Ao final, poderão circular pela região até 9 mil pessoas. Caso se concretize, a venda de ingressos será programada e divulgada pelos veículos de comunicação.

Para execução definitiva do projeto e a vinda permanente do trem, diversos ajustes ainda deverão ser feitos. Conforme o chefe do Poder Executivo de Muçum, além da harmonia entre os mandatários municipais e com entidades, assim como o trabalho coeso com a ABPF e a Rumo, concessionária que administra grande parte do trecho – a qual usa para o transporte de cargas – deve ser essencial para materializar o que até pouco tempo atrás não passava de um sonho. “Avançamos muito nos últimos meses. Nada é definitivo ainda, há muito o que se trabalhar. Efetivar o transporte de passageiros é um tanto complexo. Mas, a cada nova reunião, saímos com o sentimento de que o trem turístico no Vale pode ser realidade”.

 

 

Assessoria de Imprensa de Muçum