Brasil Turismo

Turismo literário atrai turistas estrangeiros ao Brasil

Turismo literário: publicação heramana exalta as paradas culturais do País (Foto: Divulgação)
Turismo literário: publicação heramana exalta as paradas culturais do País (Foto: Divulgação)

Dizem que a sensibilidade de Cora Coralina é capaz de derreter mesmo os corações de pedra. Nascida no interior de Goiás, a poetiza produziu obras de renome mundial. Hoje, a casa em que morou recebe mais de 30 mil turistas por ano. Por lá, os visitantes têm acesso a objetos pessoais, fotografias, vestidos, livros, cartas e outros manuscritos, além da máquina de escrever usada pela autora. Um verdadeiro museu de acesso às obras e história de vida da famosa contista.

Esse tipo de passeio turístico, que associa locais paradisíacos a discussões literárias e atividades culturais, foi tema de reportagem na edição impressa da revista argentina Viajes y Notícias, que trouxe dicas de museus e paradas obrigatórias para os aficionados em livros e história. “Com pontos fascinantes, o Brasil é a rota ideal para quem quer conhecer a cultura, a vida e a obra de alguns dos escritores mais importantes de todos os tempos”, comenta o texto em espanhol.

Conforme aponta o presidente substituto da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), José Antônio Parente, trata-se de um nicho de turismo cultural dedicado a quem quer conhecer de perto a vida e pensamentos de autores e artistas aclamados. “Procuramos oferecer opções de viagens a todos os públicos e gostos, acalorar as discussões literárias e aproximar fãs e escritores de forma casual. Essa publicação prova que os nossos esforços têm dado certo”, afirma Parente.

Espaço que promove apresentações de cinema e encontros de literatura, a Casa de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre, funciona em um antigo hotel da cidade, onde o poeta morou por 20 anos. “O local, que alcançou o auge entre as décadas de 1930 e 1950, hoje um patrimônio histórico, que serve de recinto para que artistas de todos os tipos mostrem o próprio trabalho”, diz a publicação.

Outro brasileiro de destaque na reportagem é Guimarães Rosa, cujo acervo de obras pode ser visto na cidade mineira de Cordisburgo, a 120 km de Belo Horizonte. “Se trata da Casa-Museu Guimarães Rosa, lugar de nascimento do escritor e que atualmente oferece material para que os leitores possam celebrar personagens como Diadorin e Riobaldo, da ovacionada Grande Sertão: Veredas”, aponta.

Mercado argentino

A Argentina lidera o ranking dos países que mais enviaram turistas para o Brasil. Em 2015, dos 6,3 milhões de visitantes internacionais, 2 milhões eram argentinos, um crescimento de 17% em relação ao ano anterior. Deste total, 80% escolheram o segmento Lazer, com Sol e Praia, Cultura e Ecoturismo. Atualmente, 267 voos semanais ligam os dois países.

Texto: Ascom Embratur