Saúde RS Educação RSS Lajeado

Univates realiza trabalho social com Fundef

Mobiliários foram criados por estudantes do curso de Design para tornar o momento da leitura mais agradável (Foto: Ana Amélia Ritt)
Mobiliários foram criados por estudantes do curso de Design para tornar o momento da leitura mais agradável (Foto: Ana Amélia Ritt)

Pequenas ações podem impactar de forma grandiosa. A leitura aproxima locais e traz para perto o que parecia impossível conhecer, personagens nos mostram novas formas de viver, e um ambiente acolhedor e confortável tem influência na satisfação que esse momento proporciona. A Univates, por meio do projeto de extensão Veredas da Linguagem e do curso de Design, buscou justamente isto, incentivar a leitura e tornar esse momento ainda mais prazeroso.
Na última quinta-feira (21) móveis produzidos por 24 estudantes da disciplina de Design Mobiliário, orientados pelos professores Raquel Barcelos Souza e Bruno Teixeira, foram entregues à Casa de Acolhida da Fundação para Reabilitação das Deformidades Crânio-faciais (Fundef). Os acadêmicos tiveram o desafio de criar mobiliários com o tema leitura, sugerido nas oficinas do eixo artístico-literário do projeto de extensão, coordenadas pela professora Rosiene Haetinger.
O estudante do curso de Design Lucas Cristiano Baldissera explica que no início do semestre a turma recebeu a proposta de desenvolver algo direcionado à Fundação e que a sensibilidade da turma com o assunto trouxe resultados espetaculares. “A disposição que tivemos em realizar o trabalho é reflexo da alegria em saber que estaríamos oportunizando bons momentos para os usuários, principalmente sendo executado em uma fundação de tamanha expressão social como a Fundef”, afirma.
A gerente administrativa da Casa de Acolhida da Fundef, Dorli Diehl, conta que o trabalho desenvolvido pelo projeto de extensão é muito positivo, pois desperta a curiosidade pela leitura. “Agregando isso a um espaço organizado, com os móveis criados e doados pelos estudantes, que traz mais prazer para esse momento e dá um ar diferente para o ambiente”, conta.
A provocação de criar mobiliários multifuncionais, ou seja, que servissem como local de repouso e também como espaço para acomodar livros, surgiu por meio da área de Artes da Universidade. Os professores Rosiene e Bruno, que integram a área, viram uma oportunidade de associar o incentivo à leitura com a produção de mobiliários multifuncionais, otimizando possibilidades de leitura. “Em uma das reuniões que tivemos, a professora Rosiene comentou sobre o Veredas da Linguagem, sobre o atendimento à Fundef e a necessidade de tornar mais agradável a passagem das pessoas pela casa”, afirma Teixeira.
Saiba mais:
A Casa de Acolhida foi instalada com o objetivo de atender os pacientes e seus familiares quando vêm para consultas e outros procedimentos na Fundef. Assim, ela serve de apoio para os usuários aguardarem os atendimentos ou o transporte para casa.
Texto: Ascom Univates