Vacinação Encantado Destaques

Vacinação em massa na Dália Alimentos

 

Cooperativa adquiriu duas mil doses da vacina tetravalente contra a Gripe H1N1. Desde o ano passado todos os funcionários das unidades frigoríficas recebem a dose gratuitamente

 

Todos os funcionários das unidades frigoríficas de suínos e de frangos da Cooperativa Dália Alimentos, em Encantado e em Arroio do Meio, começaram a receber a vacina tetravalente preventiva à Gripe H1N1. As doses passaram a ser aplicadas no dia 24 de março e, desde 2020, com um diferencial: para todos os funcionários destas unidades a vacina é gratuita, sendo estendida para familiares e pessoas próximas ao vínculo familiar ao valor de R$ 53,00.

Desde o ano de 2007, a Dália disponibiliza as vacinas preventivas à Gripe N1H1 e a maior parte dos empregados de todas as divisões e setores aderem à vacinação promovida pela empresa, no Ambulatório de cada unidade. Neste ano foram adquiridas duas mil doses, sendo os funcionários que trabalham nos frigoríficos os primeiros a receberem e depois estendida aos demais, como os das unidades de lácteos, da área administrativa, dos supermercados e das agropecuárias. Pessoas vinculadas aos empregados também tiveram a oportunidade de adquirir a dose, priorizando a saúde de toda a família. Somente na unidade de abate de suínos em Encantado são 1.187 funcionários e na de frango 427 empregados.

Conforme a supervisora do Setor Pessoal, Sandra Simonis Lucca, a ação de disponibilizar as vacinas da gripe gratuitamente para os funcionários dos frigoríficos visa prevenir o adoecimento por gripe, já que este grupo trabalha em ambientes distintos, o que ajuda a reduzir o absenteísmo e melhorar a qualidade de vida dos funcionários. “De longa data a Dália vem disponibilizando vacinas da gripe a seus empregados e familiares. E neste período de pandemia a vacina da gripe veio cedo e em um momento apropriado para ajudar a prevenir a infecção, que se confunde com a Covid-19 e, no caso dos já imunizados, facilita e agiliza na identificação, no isolamento e no tratamento”.

 

Gerentes avaliam positivamente ação

Na visão do gerente da Divisão Produtos Suínos, Roberto Crippa, que já garantiu a sua imunização contra a gripe, em 2020 e em 2021 a ação sanitária ocorreu de forma diferente, pois a Direção entendeu que se trata de um momento crítico e de pandemia e que a saúde de todos deve ser preservada e garantida. “A Dália está sempre à frente e essa ação, realizada há anos pela cooperativa, comprova que, mais uma vez, há uma grande preocupação com a saúde dos funcionários. A vacinação iniciada ainda em março antecipa e previne a doença e o melhor, é garantida sem custo algum ao empregado”, disse.

Para Crippa, a cooperativa estruturou um excelente grupo de trabalho que há mais de um ano está à frente das ações da Covid-19. “A imunização contra a Influenza A é um importante complemento para assegurar e prevenir o contágio desta gripe e também uma complementação à pandemia global. Permanecemos com todos os cuidados internos e, felizmente, registrando baixos índices de pessoas contaminadas pelo Coronavírus. Assim, como a Dália está fazendo a sua parte, esperamos que a vacina contra a Covid-19 também chegue logo para amenizar essa aflição com a qual convivemos há mais de um ano”, destacou.

O gerente da Divisão Frango de Corte, Eduardo Koefender, também já imunizado, frisou que a fase atual é de extremo cuidado e que o momento é difícil, mas que a cooperativa sempre visa preservar a saúde de seus funcionários. “A Dália tem uma ideologia de pensar além, reflexo disso é a aplicação da vacina da gripe nos funcionários, e de forma gratuita. Sabemos que imunizados contra o vírus da Gripe H1N1 qualquer pessoa já está menos propensa a contrair resfriados, minimizando também a ocorrência do Coronavírus. Parabéns à Dália por mais essa ação”, disse.

O médico do trabalho, Clairton Enseg, alerta para que todos protejam as suas famílias com a vacina, pois a ação é extremamente positiva. “Vacinar-se é uma atitude benéfica à coletividade. A vacinação não é apenas uma atitude individual e de proteção pessoal. Na população em geral sempre haverá um segmento que, por motivos diversos, não poderá se vacinar, como os alérgicos, portadores de doenças autoimunes, etc. Os não vacinados somente serão protegidos da gripe se a maior parte da população estiver imunizada, de modo que o vírus não encontre pessoas desprotegidas para contaminar. Por isso, vacinar-se representa um ato de proteção pessoal, como também das pessoas que não podem fazê-lo”, explicou o médico.

Fonte: Ascom Dália