Saúde RSS Estrela

Vacinações contra Meningite C e HPV nas escolas superam meta

Vacinação superou meta (Foto: Divulgação)
Vacinação superou meta (Foto: Divulgação)

Foi finalizado na última semana o roteiro da vacinação contra a Meningite C e o Papiloma Vírus Humano (HPV) em escolas do município. A ação, realizada pela Secretaria Municipal de Saúde, através da equipe da Vigilância Epidemiológica de Estrela, realizou o procedimento em escolas das três redes de ensino, dentro da faixa etária do público alvo.

A meta era vacinar 700 alunos, mas alcançou-se número ainda maior: 750 e mais de mil doses aplicadas. As famílias devem ficar atentas agora quanto à vacinação da segunda dose do HPV, que se dá em meio ao recesso escolar, no fim de 2017 e início de 2018.

Dentro do calendário 2017 de vacinações do Ministério da Saúde, a imunização contra a Meningite C, para meninos e meninas, e contra o HPV para garotos, esta a novidade deste ano, teve como uma das estratégias ir até as escolas, até porque muitas famílias ainda desconheciam da possibilidade destas vacinas.

“A visita às escolas para vacinação dos alunos dentro da faixa etária buscou agilizar e facilitar este processo, abrangendo maior número de crianças e jovens. Ainda mais que muitas famílias nem sabiam da possibilidade de seus filhos receberem esta vacina. Ainda bem que contamos com o apoio das escolas em ressaltar a importância disto junto aos pais e estes aceitaram muito a ideia. Desta forma foi possível proteger a saúde destas crianças e adolescentes contra estas duas doenças graves”, explica a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Carmen Hentschke.

“A meta era vacinar cerca de 700 estudantes contra cada uma das doenças dentro das faixas etárias preconizadas. Atingimos 750, com 557 doses da vacina contra o HPV e 508 doses da vacina contra meningite C, totalizando 1.065 doses aplicadas. Cada aluno recebeu as doses conforme indicação, levando em conta a idade e se não havia sido vacinado anteriormente.”

Segunda dose

“Encontramos alguns alunos já vacinados que não precisaram receber a vacina. Também muitos vacinados em 2015 com a vacina do HPV, mas que não haviam recebido a necessária vacinação da segunda dose”, diz Carmen. Mas lembra. “Atenção, principalmente por parte dos pais, é que estes que foram vacinados agora devem receber a segunda dose seis meses depois, o que se dá no período entre dezembro e janeiro, bem no recesso escolar. Então será preciso que os pais lembrem disto e procurem os postos de saúde. Todos foram avisados, receberam avisos nas cadernetas de vacinação e tudo mais.”

Saiba mais

HPV
Em 2017 o Ministério da Saúde incluiu a vacinação quadrivalente contra o Papilomavírus humano (HPV) nos meninos, inicialmente dos 11 aos 14 anos. O HPV nos homens é responsável pelos cânceres de pênis, ânus, orofaringe e verrugas genitais. A vacinação das meninas iniciou em 2014, inicialmente nas escolas e agora é realizada a partir dos 9 anos nas unidades de saúde. Nas mulheres o HPV é o maior responsável pelo câncer de colo uterino. Mas a vacinação para as meninas continua, pois é uma ação de rotina do Programa de Imunizações.

Meningite C
Também foi liberada a vacinação contra Meningite C para os adolescentes de 12 e 13 anos (meninos e meninas). Até 2016, a meningite C estava disponível apenas para crianças entre três meses e quatro anos. A meningite C é um tipo de meningite bacteriana causada pela Neisseria meningitidis. Essa doença continua sendo identificada como a de maior frequência nos postos de saúde do País (cerca de 60 a 70% dos casos). É caracterizada pela inflamação das meninges, apresenta rápida evolução, gravidade, pode deixar sequelas ou levar à morte.

Texto: Ascom Estrela