Social Destaques Lajeado

Carreata homenageia Dia Mundial de Conscientização do Autismo

Com todos os protocolos de segurança, Apae Lajeado comemora data

 O Dia Mundial de Conscientização do Autismo, celebrado na sexta-feira (02) busca conscientizar a população mundial sobre o Autismo, um transtorno no desenvolvimento do cérebro que afeta cerca de 70 milhões de pessoas em todo o mundo. Na manhã da quinta-feira (01) a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Lajeado (Apae) celebrou a data com a “Carreata do Autismo”.

Pela classificação da bandeira preta e o Covid-19, a instituição, que realiza anualmente as caminhadas pela Júlio de Castilhos, idealizou a carreata, mantendo todos os protocolos de distanciamento e segurança. Todos se mantiveram dentro dos veículos durante o percurso.  Atualmente a Escola de Educação Especial Bem Me Quer atende no total 120 alunos e a deficiência predominante é o Transtorno Espectro Autista (TEA) com 70 crianças e jovens.

A diretora da Apae de Lajeado, Ana Paula Rech destaca que para evitar aglomerações e preservar a saúde de todos, a carreata foi a maneira escolhida para homenagear a data.  “Fica o nosso reconhecimento à todas as famílias que se superam diariamente no cuidado, carinho e atenção e aos profissionais experientes, dedicados e comprometidos com a causa da pessoa com deficiência”, diz Ana.

Segundo a diretora, a data coincidiu com a proximidade de um feriado e da pandemia, mas o dia busca valorizar o movimento das famílias e as pessoas com autismo, lembrando da defesa de direitos desta categoria. “Queremos que a comunidade cada vez mais entenda sobre autismo, respeite as particularidades destas pessoas e nos ajude na defesa dos direitos”.

O presidente da Apae, Régis Kunrath, afirma que mesmo realizando um movimento diferente para celebrar o dia, foi o que se imaginou ser possível para que todos pudessem cuidar dos protocolos. “Não podíamos deixar passar em branco. É o segundo ano que a data ocorre com pandemia. Esperamos que em um futuro próximo possamos comemorar com um abraço fraternal de todos”.

No fim da carreata, as famílias e profissionais soltaram balões azuis, representando o que todos querem em relação às pessoas com TEA, que é liberdade de estar em todos os lugares sem preconceito, direito de alçar novos vôos, experimentar e realizar.


Coração Azul

O coração do professor Ezequiel Marques já é azul há cinco anos, desde que começou a atuar na Apae. Trabalhando nas turmas de Independização, que atendem autistas, ele conta que a data representa um momento de reflexão e conscientização. “Paro para refletir o quanto mobilizamos a cidade, escola, famílias, professores e todas as conquistas que já adquirimos, além do que ainda é preciso melhorar”. O professor está sempre em constante estudo e pesquisa sobre o TEA e ficou emocionado ao rever colegas, alunos e famílias. “Mesmo sem o contato físico e a distância, a carreata foi emocionante e muito simbólica”.

A mãe da aluna Fiorella, Analu Barbieri, faz parte da ONG “Azul como o céu” e parabeniza a Apae pela carreata, que valoriza as crianças com essa deficiência. “A ação reuniu muitos carros com profissionais e famílias. Seguimos na luta pelo direito de nossas crianças”.

Ascom APAE Lajeado