Iniciativa RS Destaques

Documentário “De Roma para Putinga” é lançado em Porto Alegre

Cidades gaúchas terão sessão para exibição gratuita da produção

Com a estreia do média-metragem, o acervo cinematográfico nacional ganha um documentário que mostra a história do artista Italiano Ângelo Fontanive – um arquiteto, pintor, escultor e calculista que fez do Brasil e, da região Sul, morada e palco para suas criações a partir dos anos 30.

O lançamento da produção audiovisual aconteceu na manhã do último domingo (22), em Porto Alegre, reunindo convidados e descendentes do artista italiano, que incentivaram as gravações desde o início do projeto, uma forma de resgatar a história da própria família. Fontanive teve 5 filhos, mas apenas a caçula ainda vive e participou do filme, onde deixou seu depoimento. Na família, o principal apoiador do documentário é José Ângelo Fontanive, Porto Alegrense, neto do pintor.

O documentário, batizado como “De Roma para Putinga”, instiga o público a conhecer e valorizar aquilo que a região sul tem a oferecer, isso porque Fontanive reproduziu com fidelidade, em Putinga, Itapuca, Nova Roma do Sul, Vespasiano Corrêa, Colorado, Sarandi, Tapejara e Ilópolis, algumas obras características do período renascentista italiano, que até então só podiam ser vistas na própria Itália.

Ângelo Giovanni Baptista Fontanive viveu no Vale do Taquari a partir do final dos anos 20. Nascido em 1901, no vilarejo de Taibon, na Itália, formou-se pela Escola de Belas Artes de Veneza, em 1926. Considerado “renascentista” pela busca da perfeição na retratação artística, parte para o Brasil em busca de oportunidades.

O documentário será exibido nas cidades de Lajeado, Encantado, Ilópolis e Tapejara, em sessões com acesso gratuito ao público. A produção também será disponibilizada na íntegra na plataforma do Youtube.

Com diversos relatos e histórias esquecidas pelo tempo, o filme pretende promover o debate histórico nas cidades em que Fontanive produziu suas obras; além de valorizar o patrimônio artístico destas cidades; tornar conhecido o trabalho do artista e o “movimento de arte sacra” trazido pelo artista e perpetuado por seus alunos ao longo dos anos.

A captação de recursos para o projeto iniciou em 2019. As gravações foram executadas pelo cineasta Ilopolitano Cleber Zerbielli, que dedicou 25 anos de sua vida ao estudo da imigração italiana e seus aspectos.

O projeto conta com patrocínio de Baldo S/A, Lojas Benoit, Bianchini Indústria de Plásticos, Distribuidora Meridional de Motores Cummnis S/A e Três Tentos Agroindustrial. A realização é da Gaita Produtora e da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo – Governo Federal – Pátria Amada brasil.

Add Comment

Clique aqui para deixar um comentário

Por favor, preencha o campo *