Meio Ambiente RS RSS Rural - Agricultura Lajeado

Encontro em Lajeado debate ações para a 12ª Reunião Técnica Estadual de Plantas Bioativas

Evento itinerante ocorrerá pela primeira vez em Lajeado (Foto: Tiago Bald)
Evento itinerante ocorrerá pela primeira vez em Lajeado (Foto: Tiago Bald)

Ainda falta cerca de nove meses para a décima segunda edição da Reunião Técnica Estadual de Plantas Bioativas, evento itinerante que ocorrerá pela primeira vez em Lajeado – provavelmente na Univates, no mês de setembro de 2018. E como forma de iniciar as discussões que levarão a consolidação da atividade, a Emater/RS-Ascar realizou nesta semana, no Parque Histórico de Lajeado, um encontro com a participação de diversas entidades com vistas a debater e apresentar uma possível proposta para o evento.

Na ocasião, o assistente técnico estadual da área de Agroecologia e Plantas Bioativas da Emater/RS-Ascar, Gervásio Paulus, fez um resgate das edições anteriores do evento, ocorridas em municípios diversos, como, Porto Alegre, Pelotas, Nova Petrópolis, São Lourenço do Sul, Passo Fundo e Erechim. Paulus – que na ocasião estava acompanhado da engenheira agrônoma da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) do Governo do Estado, Agda Ikuta – também apresentou uma contextualização histórica sobre o tema.

De acordo com a assistente técnica regional da Área Social da Emater/RS-Ascar, Elizangela Teixeira, inicialmente há que se definir o foco daquilo que será trabalhado na reunião. “Temas como saúde pública, produção, políticas públicas, mercado, pesquisa, ensino e extensão, poderão ser explorados por meio de palestras, painéis e atividades práticas nos dias do evento”, destacou. Elizangela também valorizou o engajamento das entidades participantes, que se mostraram dispostas a “abraçar” a reunião.

Representante da 16ª Coordenadoria Regional da Saúde, Glademir Schwingel, ressaltou a importância de valorizar as iniciativas locais durante os dias de reunião técnica. “Temos muitos exemplos do Vale do Taquari, que poderão formar uma valiosa rede de troca de experiências”, comentou. Agda completou, reforçando a importância de uma reflexão para o consumo local. “E não estamos falando de plantas bioativas apenas no contexto da saúde, mas também em termos de diversidade e de aproveitamento dos alimentos”, enfatizou.

Como parte do encontro, também foi divulgada uma carta de intenções, publicada na última edição do evento, ocorrida em setembro deste ano, em Erechim. Nela, reforça-se a importância do apoio as iniciativas existentes no âmbito das plantas bioativas, da destinação de recursos para a implantação de políticas específicas da área e que se reestabeleça o funcionamento da Comissão Intersetorial de Plantas Medicinais e Fitoterápicos do Rio Grande do Sul, entre outras. “Fora os desafios inerentes a esta cadeia produtiva”, observa Paulus.

O evento contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura (Sedetag), Douglas Sandri. Outras entidades, como Univates, Centro de Orientação Holística Vida Saudável (Cohvisa), Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (Capa), Articulação em Agroecologia do Vale do Taquari (AAVT), secretarias municipais de Saúde e Meio Ambiente, Farmácia-Escola e Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), entre outras, também estiveram representadas. Os encontros do grupo gestor da Reunião Ténica deverão ser mensais. O próximo encontro ocorre no dia 11 de janeiro, a partir das 09h, na Univates.

Texto: Ascom Emater/RS-Ascar – Regional de Lajeado