Coronavírus Saúde Vale do Taquari Destaques

No Vale, mais de 18% estão no grupo de risco

A  pandemia do novo coronavírus (Covid-19) preocupa autoridades e gestores em todo o país. A apreensão é ainda maior nos municípios com considerável população acima dos 60 anos, que fazem parte do grupo de risco da doença.

No Vale do Taquari, os idosos representam mais de 30% da população em quatro municípios. Entre elas, está Coqueiro Baixo, que ostentava o título de cidade “mais velha” do país. Por lá, conforme a mais recente estimativa populacional do Departamento de Economia e Estatística (DEE) feita no estado, 590 pessoas com mais de 60 anos vivem no município, que possui 1.485 moradores.

Desde que a pandemia do coronavírus chegou ao Vale, o governo de Coqueiro Baixo adota medidas para evitar a propagação de casos no município. Foram adquiridos álcool gel e máscaras para uso nos atendimentos na Unidade Básica de Saúde (UBS) e para pacientes suspeitos.

“Além de ter uma proporção grande de idosos, a maioria dos nossos moradores é do interior. Então, é difícil ter aglomerações. As pessoas já estão isoladas e ficam mais em casa. Só saem para fazer o necessário, como ir ao mercado comprar alguma coisa”, comenta o prefeito Jocimar Valer.

Caso descartado

Para atendimento de pacientes com suspeita ou confirmação de pessoa infectada, serão disponibilizados todos os equipamentos de proteção necessários. Além disso, os profissionais de saúde receberam treinamento adequado para colocação dos EPIs e descarte dos equipamentos contaminados.

Sem hospital, Coqueiro Baixo conta com a casa de saúde de Nova Bréscia em caso de necessidade de coleta de material. O único caso suspeito registrado no município foi testado negativo para a Covid-19. “Era uma pessoa que veio de fora e não estava no grupo de risco”, cita Valer.

Orientações e apoio financeiro

Relvado, que possui o segundo maior percentual de idosos na região (34,79%), reforçou as orientações para moradores em geral, mas principalmente para idosos, com base nas determinações da Organização Mundial de Saúde.

Já o município de Forquetinha, o quarto do Vale com maior percentual de idosos, repassou R$ 50 mil para o Hospital Marques de Souza, na cidade vizinha, com o qual o governo mantém convênio.

Segundo o prefeito Paulo Grunewald, o dinheiro será aplicado no atendimento à pessoas que vierem a ter sintomas da Covid-19. Também será destinado para compra de materiais para melhor equipar o hospital e enfrentar o vírus.

 

FONTE: JORNAL A HORA

Add Comment

Clique aqui para deixar um comentário

Por favor, preencha o campo *