Educação Destaques Estrela

Novidades no retorno integral da Educação Infantil

Atividades em turno e contraturno nas 12 escolas da rede municipal, que atende 1,4 mil crianças de 0 a 5 anos, serão retomadas na segunda-feira (02), com destaque para educação inclusiva

O processo que recentemente foi realizado com êxito nas nove escolas de Ensino Fundamental (Emefs) da Rede Municipal de Educação de Estrela, será agora colocado em prática nas 12 escolas de Educação Infantil (Emeis). Na segunda-feira (02) ocorrerá o retorno, em tempo integral, das atividades que atendem 1,4 mil bebês e crianças de 0 a 5 anos. Com isso chega ao fim o escalonamento, sistema que foi adotado em razão da pandemia na volta às aulas em abril, com o qual a criança permanecia apenas um turno: manhã ou tarde. Agora permanecerá em tempo integral. A Secretaria Municipal de Educação (Smed) comemora, além da criação de novas vagas, a qualificação da educação inclusiva, com a contratação de monitores para um atendimento ainda mais personalizado.

O sistema que retornará na segunda-feira será o mesmo adotado antes da pandemia, quando a criança chega pela manhã e só retorna para casa ao fim da tarde/início da noite, realizando inclusive seis refeições diárias no educandário – contabilizados os lanches –, sendo que o almoço já estava sendo ofertado para todos, mesmo sem o contraturno. Para a titular da Smed, Elisângela Mendes, que no início da semana efetivou a criação de 32 novas vagas apenas com mudanças estruturais nas escolas, o retorno em tempo integral se torna ainda mais especial por vários motivos. Um deles a própria educação inclusiva, que terá atendimento reforçado.

Monitores e estagiários

A coordenadora da Educação Infantil, Fabrícia Dias, dá detalhes. “Contratamos 40 novos monitores e outros dez estão em processo disto. Há ainda alguns estagiários. Cerca de 60% destes novos profissionais para atender apenas as Emeis, e o restante já a serviço das Emefs”, explica. E a coordenadora da Educação Inclusiva, Marines Landmeier, justifica a importância da medida. “Isso é muito salutar para as nossas crianças que possuem alguma necessidade especial, pois torna o acompanhamento das mesmas muito mais direto e personalizado, além de haver uma colaboração mútua dos profissionais em muitos momentos de maior demanda”, frisa.

Mais horas na escola

Aline Flores foi ao fim da manhã desta sexta-feira (30) buscar a sobrinha, Andye Freitas, na Emei Estrelinha, no Bairro das Indústrias. Até então, a menina de dois anos fica no contraturno aos cuidados de uma senhora, pois a mãe trabalha. É o mesmo caso da filha da própria Aline, que é ainda menor. “Ela tem apenas 07 meses e também preciso deixá-la aos cuidados de uma ‘tatá’. Mas agora as duas poderão ficar no contraturno nas suas escolas. Vai ajudar muito as nossas famílias”, garante. A expectativa, segundo a secretária Elisângela Mendes, é a melhor possível. “Assim como aconteceu em nossas Emefs, o retorno das Emeis deve ocorrer sem problemas, e aqueles que por alguma questão surjam, serão logo sanados, não tenho dúvida. Isso porque aproveitamos esse espaço de tempo para fazer alguns ajustes, investimentos, e mais novidades estão por vir nos próximos dias”, comenta. Mais informações pelo telefone 3981-1053.

Add Comment

Clique aqui para deixar um comentário

Por favor, preencha o campo *