Mundo Tecnologia RS Eventos Destaques

RS é finalista para sediar Web Summit, evento mundial de tecnologia e inovação

O Rio Grande do Sul é candidato oficial para sediar um dos maiores eventos de tecnologia e inovação do mundo, o Web Summit. O CEO e cofundador do evento, Paddy Cosgrave, publicou na terça-feira (24/11), em sua conta no Twitter, uma mensagem confirmando que a edição de 2022 acontecerá na América do Sul e a disputa para sediar o evento está entre Porto Alegre e Rio de Janeiro.

“Em 2022, haverá um Web Summit sul-americano. Nos últimos dois anos, passamos de uma lista de cinco países para um: o Brasil. Agora precisamos escolher entre duas cidades incríveis: Rio de Janeiro ou Porto Alegre? O que diz você?”, escreveu Cosgrave.

Na sequência, o governador Eduardo Leite escreveu dois tuítes:

Seja muito bem-vindo ao Rio Grande do Sul, WebSummit! Vamos fazer história juntos! #WebSummitPOA

O Rio Grande do Sul é para o Brasil o que Portugal é para a Europa – pode não parecer o candidato óbvio, mas é o próximo lugar a estar. Porto Alegre é referência em inovação e próximo aos polos de negócios da América Latina. Além disso, o evento mais inovador do mundo é tudo menos óbvio, certo?

A pauta de trazer o evento ao RS é tratada desde o início do ano pelo governo do Estado, juntamente com a prefeitura da capital e diversos parceiros, como o Tecnopuc e 4all. O secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Claudio Gastal, é o líder do governo na força-tarefa.

“Estamos trabalhamos forte para trazer um dos maiores eventos de inovação no mundo. A escolha por RS e Porto Alegre demonstra que somos um hub de inovação e tecnologia referência na América do Sul. Já tínhamos uma visita agendada do Paddy Cosgrave para o RS em março deste ano. Infelizmente, tivemos de adiar por causa da pandemia”, afirma Gastal.

O Web Summit ocorre anualmente desde 2009. No início, era realizado em Dublin, na Irlanda. A partir de 2016, passou a ser sediado em Lisboa, Portugal. Os participantes são grandes empresas, especialistas na área e pequenas startups, gerando uma mistura de ideias, network e insights entre a comunidade ligada à indústria de tecnologia global.

Texto: Lucas Barroso/Ascom SPPG
Edição: Secom