Saúde Destaques Estrela

Segunda dose para quase quatro mil estrelenses

Município aplicou a segunda dose da CoronaVac em 273 pessoas nesta terça-feira. Nova etapa, da dose 1 da AstraZeneca, ocorre na quinta-feira

A programação da vacinação contra a Covid-19 em Estrela teve prosseguimento nesta terça-feira (11), quando foi aplicada a segunda dose (D2) da CoronaVac. Foram 273 pessoas com 67 anos ou mais que foram ao Parque Princesa do Vale nesta manhã. Esses estrelenses em questão eram aqueles que haviam recebido a primeira dose (D1) dia 30 de março, e cuja imunização iria ser completada dia 27 de abril, o que não ocorreu na ocasião por falta de doses. O município já tem 8.199 pessoas com a D1 e 3.906 com a D2, seguindo com um dos melhores percentuais do Estado.

A próxima etapa ocorre na quinta-feira (13), das 8h às 12h, no modelo drive thru, então a D1 da AstraZeneca para pessoas com comorbidades acima dos 40 anos e portadores da Síndrome de Down (com mais de 18 anos). Pessoas com mais de 60 anos de idade, independente de terem ou não comorbidades, também podem comparecer sempre. A vacinação de gestantes e puérperas estava na programação, mas atendendo a uma nota técnica da Anvisa e orientação do Ministério da Saúde, que investiga o caso de uma gestante que morreu no Rio de Janeiro após ter sido imunizada com a AstraZeneca, a mesma foi suspensa para este respectivo grupo.

Na sexta-feira (14) ocorre a aplicação da D2 para um dos primeiros grupos a terem sido vacinados com a AstraZeneca, ainda em 19 de fevereiro. São apenas 25 pessoas com 83 anos ou mais, e por isso esta sessão em especial será realizada no Posto Central.

Comorbidades e campanha

Entre as exigências está a de apresentar receita médica atualizada (últimos 6 meses) ou laudo médico que comprove a comorbidade (com CID, especificada a patologia); comprovante de residência; documento de identidade com CPF.

A iniciativa de arrecadação de alimentos segue ocorrendo no local com os voluntários do Lions de Estrela. Quem tiver a doação, que avise na hora do cadastro e conferência dos dados, pois os voluntários do Lions estão envolvidos com a operação. A equipe de saúde solicita que não se peça aos enfermeiros para que eles tirem fotos.