Serviços Estrela

Terreno da futura sede do 40º BPM recebe primeiras operações

Equipes já trabalham na sondagem do solo no espaço localizado entre as ruas Pinheiro Machado e Borges de Medeiros, no Centro. Sede também abrigará a Patrulha Ambiental (Patram)

Poucas semanas depois de ficar acertada a cedência por parte da prefeitura do terreno para abrigar a futura sede do quartel do 40º Batalhão da Polícia Militar (40º BPM), equipes já trabalham no local, localizado na esquina das ruas Pinheiro Machado e Borges de Medeiros, no Centro. Nesta quarta-feira (19), técnicos de uma empresa realizaram a sondagem do espaço. O projeto, além proporcionar uma sede mais ampla (área total da edificação – 910 m²) e melhor localizada, terá também condições de abrigar a Patrulha Ambiental (Patram) – divisão da BM que atua em crimes contra o meio ambiente, que hoje está instalada junto ao Porto de Estrela. O secretário de Administração e Segurança Pública, César Augusto Pereira da Silva, e sua equipe, acompanharam parte da ação.

A atual sede do 40º BPM fica na Rua Coronel Brito, entre os bairros Centro e Oriental. Considerado ultrapassado e já pequeno para as demandas do dia a dia da corporação, ainda tem sua área atingida pelas águas na época de alagamentos e cheias. A última mais grave, em 2020, ocasionou diversos problemas (perda de documentos; câmeras de videomonitoramento e outros) e atrapalhou por dias os serviços. “Até poderíamos projetar uma nova sede para onde hoje ela se encontra, mas seria um investimento alto, contudo, para manter a Brigada Militar onde ela está, quando ao invés de socorrermos já precisamos ser socorridos”, alegou o atual comandante do 40º BPM, major Cássio Conzatti. “E poderemos assim ainda quase que centralizar a segurança de Estrela em um único ponto”, disse, ao citar a Patram. As negociações com o poder público municipal iniciaram ainda no ano passado e avançaram muito no decorrer dos meses, até se achar um denominador comum.

Modernidade e potencialidade

A Administração municipal vai ceder a área (30 anos) para a Associação Estrelense Pró-Segurança Pública (Aespro). A entidade fará a construção do prédio com recursos de diversas fontes (públicas e privadas) e depois o município vai tentar uma permuta com o Estado para dar destino à atual sede do batalhão. Para o secretário César, que fez carreira na BM e foi comandante do 40º BPM, uma necessidade que só virá a agregar ao bem da população. “Tive conhecimento e convivi com a realidade desta demanda, e a comprovo. Existe sim a necessidade de avançarmos, como estamos fazendo em outras áreas em nosso município. E a segurança é essencial neste processo”, diz. “Trata-se de uma área bem localizada, ainda mais centralizada, perto de pontos turísticos como a escadaria e nosso rio, também da área comercial, o que também é importante, em um projeto de prédio mais amplo, moderno e adequado às necessidades próprias de uma equipe de segurança”, atesta.

O coordenador de segurança do município, Abreu Fernandes, e o engenheiro civil Adilson Heleno também acompanharam o trabalho. “A sondagem de solo consiste em um processo de reconhecimento e caracterização do terreno, sendo a maneira de como conhecer as características do terreno, extraindo informações importantes que auxiliam no desenvolvimento da obra, sendo elas: identificação das diferentes camadas do solo, classificação de cada camada, o nível do lençol freático e a capacidade de carga ou resistência do solo em várias profundidades”, diz Heleno, também 1º Secretário da Associação Estrelense Pró-Segurança Pública (Aespro). “Hoje em dia, é um pré-requisito às fundações, e um projeto de excelência como o novo Batalhão da Brigada Militar necessita atender toda a estrutura, tornando-se assim uma edificação de referência na cidade.”

Texto: Rodrigo Angeli

fotos: Rodrigo Angeli

Governo de Estrela

Add Comment

Clique aqui para deixar um comentário

Por favor, preencha o campo *