Mulher Destaques Teutônia

Teutônia constitui rede de enfrentamento à violência doméstica

Objetivo é criar um fluxo de acolhimento e atendimento às mulheres vítimas e suas famílias, fortalecer a rede apoio e iniciar projeto de prevenção e conscientização.

Com o aumento dos casos de violência doméstica, praticados contra os próprios membros da família, principalmente contra mulheres e crianças, a Secretaria Municipal de Assistência Social e Habitação, através do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), e a Secretaria de Saúde iniciaram o projeto #TamoJunto, que visa a integração e comunicação entre os serviços que atendem as vítimas, assim como, estratégias de conscientização e identificação dos casos.

Atualmente os serviços atendem de forma independente, ou seja, cada órgão realiza a sua intervenção, mas não havia comunicação efetiva entre os demais serviços. O objetivo é estabelecer o vínculo e fortalecer a rede de enfrentamento, para que os serviços possam funcionar em sistema de rede, estabelecendo os processos e fluxos de atendimento e acolhimento às vítimas, além de ações que visam a prevenção do ato e reincidência.

A primeira reunião da rede ocorreu nesta quinta-feira, dia 24, entre os órgãos públicos e serviços que atendem a demanda, oportunidade em que foi possível identificar as dificuldades e estabelecer o fluxo de encaminhamento, para integrar os serviços.

A comissão do projeto #TamoJunto também apresentou as principais ações realizadas no ano de 2021. Além disso, disponibilizaram o cronograma para o ano de 2022, onde consta a programação de reuniões bimestrais com todos as entidades e serviços integrantes da Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica, que envolve também a qualificação e capacitação de todos os envolvidos; realização de atividades nas escolas, a fim de formar multiplicadores; ampla publicidade, junto aos meios de comunicação, para divulgação; rodas de conversa nas empresas; além da realização do evento, envolvendo toda a comunidade, no mês de novembro deste ano, com data a ser confirmada.

Estiveram presentes representantes da Brigada Militar, Centro de Atendimento em Saúde Mental, Centro de Referência de Assistência Social, Centro de Referência Especializado de Assistência Social, Conselho Tutelar, EMATER, Hospital Ouro Branco, Polícia Civil, Programa Primeira Infância Melhor, Projeto Horta Comunitária, Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Educação, Secretaria de Saúde, Serviço Municipal de Apoio Escolar e Ação Restaurativa (SEMEAR).

A Subsecretária de Assistência Social e Habitação, Cláudia Cristina Röhrig, avaliou positivamente o primeiro encontro. “A reunião foi extremamente produtiva, momento em que os integrantes da rede puderam expor suas dificuldades no atendimento desta demanda e trouxeram sugestões para fortalecer os fluxos e encaminhamentos da mesma, sendo que desta forma será possível que os próximos passos possam ser dados rumo à integração dos serviços e formação da rede de enfrentamento, com o objetivo maior, que é fortalecer mulheres e suas famílias para o enfrentamento das situações apresentadas em seu cotidiano.”, ressaltou.

Add Comment

Clique aqui para deixar um comentário

Por favor, preencha o campo *