Coronavírus Vacinação Saúde Destaques Lajeado

Vacinação contra a Covid-19 em crianças começou nesta quarta-feira, 19/01

A vacinação de crianças entre 5 e 11 anos contra a Covid-19 iniciou nesta quarta-feira, 19/01, em Lajeado. Neste primeiro momento, serão atendidas as crianças entre 5 e 11 anos portadoras de comorbidades e crianças indígenas e quilombolas com e sem comorbidades. Na segunda-feira, 17/01, o município recebeu a primeira remessa de vacinas pediátricas com 420 doses. Na medida que novas doses forem entregues ao município, a vacinação será ampliada de forma escalonada, indo das crianças com mais idade às mais novas, assim como foi na vacinação dos adultos.
A vacinação das crianças ocorrerá das 8h às 15h exclusivamente no Posto de Saúde do bairro Montanha, uma vez que a vacinação de crianças deve ser separada da vacinação dos adultos. As crianças devem estar acompanhadas dos pais ou responsáveis. Caso outra pessoa levar a criança, que não seja o pai ou a mãe, é necessário a apresentação de um termo de responsabilidade. Esse termo está disponível aqui para download aqui e deve estar pronto para entrega no momento da vacinação.
Comorbidades admitidas neste momento – As comorbidades das crianças de 5 a 11 anos que serão consideradas para a vacinação neste momento são doenças neurológica, cardiovascular (cardiopatias), hematológicas, renal crônica, hepáticas, obesidade, imunodeficiência, pneumopatias, diabetes mellitus e Síndrome de Down.
Documentos necessários – Os documentos necessários para a vacinação são: documentos de identificação do responsável que estiver acompanhando a criança, a carteirinha de vacinação da criança, documento de identificação da criança, bem como documentos comprobatórios da comorbidade (veja abaixo quais serão os documentos aceitos)
Índigenas e quilombolas – Crianças indígenas e quilombolas serão abordadas diretamente pelas equipes de saúde para que possam se organizar para a vacinação nesta fase.
Sobre a vacina – A vacina autorizada para uso em crianças dessa faixa etária é a Comirnaty pediátrica, produzida pelo laboratório Pfizer/Biontech. A vacina será aplicada em duas doses, com intervalo de oito semanas entre a primeira e a segunda dose. O imunizante possui o frasco com a tampa na cor laranja, diferente do frasco de tampa na cor roxa utilizada para maiores de 12 anos, facilitando a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos responsáveis que levarão as crianças para serem vacinadas.
Após a aplicação da vacina, a criança ficará em observação por 20 minutos. Esse tempo é necessário para observar eventos adversos que possam ocorrer logo após a aplicação da vacina.
Vacinação contra Covid-19 para crianças entre 5 e 11 anos
Local: Posto de Saúde Montanha (pela entrada principal)
Endereço: Rua João Sebastiany, 1.312 – Bairro Montanha
Horário: 8h às 15h (sem fechar ao meio-dia)
Documentos necessários: documento de identificação do responsável, documento de identificação da criança e carteirinha de vacinação da criança, bem como documento comprobatório da comorbidade, que pode ser um dos três abaixo:
a) Documento padrão preenchido e assinado por um profissional da saúde que deve estar pronto para entregar no dia da vacinação. O modelo padrão de comprovante está disponível aqui
b) Receita de medicamento que comprove a comorbidade (receita prescrita há no máximo 12 meses)
c) Laudo médico atestando a comorbidade.
Veja abaixo quais são as comorbidades admitidas para a vacinação de crianças nesta etapa:

 COMORBIDADE

 DESCRIÇÃO DA CONDIÇÃO

Obesidade Grave

Obesidade acima do percentil 97 ou escore Z acima de 2 desvios – através das avaliações e curvas de crescimento. Avaliada no gráfico de estatura e peso – do respectivo sexo e faixa etária.

Gráfico: Meninos: 5 a 19 anos https://www.who.int/growthref/cht_bmifa_boys_p erc_5_19years.pdf?ua=1

Meninas: 5 a 19 anos

https://www.who.int/growthref/cht_bmifa_girls_p erc_5_19years.pdf?ua=1%C2%A0

Índice de massa corpórea (IMC) > 40.

Pneumopatias Crônicas Graves

– Asma

Medicamentos em uso: broncodilatador de longa ação (formoterol/salmenterol) + corticoide inalatório ou uso de corticoide sistêmico (oral) contínuo

– História prévia de internação hospitalar /UTI (após os dois anos de idade)

 Displasia broncopulmonar

– Doença pulmonar obstrutiva crônica -Fibrose cística

Fibroses pulmonares

– Pneumoconioses

– Displasia broncopulmonar

Outros Imunodeprimidos

– Doença Congênita/Rara/Genética/Autoimune

– Neoplasias ou outras condições que prejudiquem a resposta imunológicas no momento atual (em tratamento)

– Doenças reumatológicas com uso de medicamentos imunossupressores

– Pessoa vivendo com HIV

– Neoplasias ou doenças hematológicas em tratamentos ou que justifiquem imunossupressão

Hemoglobinopatia grave

– Doença Falciforme ou Talassemia Maior

Doença cardiovascular

– Cardiopatias nas quais o quadro clínico cause comprometimento sistêmico

– Insuficiência cardíaca

– Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar

– Cardiopatia Hipertensiva

– Síndromes coronarianas

– Valvopatias

– Miocardiopatias e Pericardiopatias

– Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas

– Arritmias cardíacas

– Cardiopatias congênitas

– Próteses valvares

– Dispositivos Cardíacos Implantados

Doença neurológica crônica

– Doença neurológica com comprometimento de deglutição ou situação que aumente risco de doença pulmonar ou doença cardiovascular.

– Acidente Vascular Encefálico

– Mielite Transversa

– Paralisia cerebral com descrição de limitações

Diabete Mellitus

– Diabete Mellitus (Tipo1)

– Crianças com condição insulino-dependente

Doença Renal crônica

– Doença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular < 60ml/min/1,73 m2) e/ou síndrome nefrótica.

Síndrome de Down

– Trissomia do cromossomo 21

Cirrose Hepática

– Cirrose hepática Child-Pugh A, B ou C

Prefeitura Municipal de Lajeado

Add Comment

Clique aqui para deixar um comentário

Por favor, preencha o campo *