Coronavírus Vale do Rio Pardo

Vale do Rio Pardo não terá volta de restrições no comércio, setor de serviços e indústrias

Prefeituras devem intensificar fiscalização para coibir aglomerações e combater o avanço do novo coronavírus na região

De forma unânime, os prefeitos presentes na assembleia virtual da Amvarp na manhã deste sábado concordaram em não retomar restrições econômicas na região. Os municípios devem aumentar a fiscalização para coibir aglomerações e farão novas ações para conscientizar a população dos cuidados necessários para conter o forte avanço da Covid-19. No mapa preliminar de distanciamento controlado divulgado ontem, pela primeira vez todo o Estado aparece na bandeira vermelha.

“É consenso de que o comércio, a indústria, o setor de serviços e produtivo, as escolas, não são os culpados pelo aumento de casos. Eles têm respeitado as regras, o uso da máscara, do álcool em gel, distanciamento. Os municípios têm observado a volta com força total das aglomerações, principalmente à noite. É isso que temos de atacar neste momento, com mais rigor e fiscalização, além de conscientizar a população para manter a prevenção”, afirmou o prefeito de Candelária e presidente da Amvarp, Paulo Butzge.

Na próxima segunda-feira, Paulo participará de uma videoconferência com o governador Eduardo Leite e representantes das demais associações de municípios do Estado.

Confira a opinião de outros prefeitos e participantes da assembleia:

“Não iremos interferir nas atividades econômicas. O foco serão as festas, as aglomerações. Em Pantano Grande, vou intensificar a fiscalização, colocando as equipes para exigir o uso da máscara e o cumprimento do distanciamento”.
Cássio Nunes Soares – prefeito de Pantano Grande e presidente do Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo

“Enquanto gestores, devemos trabalhar muito forte a fiscalização e a disciplina. Não é momento para penalizar o comércio, a indústria, o setor produtivo, já tão prejudicados com a pandemia”.
Giovane Wickert – prefeito de Venâncio Aires

“Precisamos conscientizar as pessoas. De maneira alguma afetar o comércio. O momento é crítico, cada um deve pensar em si e também proteger o próximo”.
Sandra Backes – prefeita de Sinimbu

“Não está no nosso horizonte restringir o horário do comércio, as atividades econômicas, as escolas. Vamos trabalhar a conscientização da população e intensificar a fiscalização”.
Giovani Alles – secretário de Saúde de Santa Cruz do Sul

“Não vamos jamais penalizar a economia, nosso comércio. Vamos intensificar a fiscalização e a conscientização da população. Com fiscais percorrendo as ruas e cuidando o uso da máscara, o distanciamento”.
Rosane Rocha – prefeita de Rio Pardo

“O comércio não é o responsável pela transmissão do vírus. Eles exigem o uso da máscara, o álcool em gel está na porta, estão fazendo a parte deles. A sociedade que não está se cuidando, vemos muitas festas nas redes sociais”.
Mariluci Reis – Coordenadora da 13a CRS

“Houve um aumento no número de casos, mas não de óbitos. A razão é uma soma de fatores, como a maior testagem da população. Nesta manhã, a ocupação dos leitos de UTI era de 78%, mas só 19% são de confirmados ou suspeitos por Covid-19. Nenhuma criança internada, o que mostra que o retorno das aulas não teve impacto”.
Marcelo Carneiro – médico infectologista e assessor técnico da Amvarp

 

Tiago André Rech
Assessor de Imprensa – Amvarp